​Bati o carro da empresa: e agora? Se essa é a sua pergunta, temos algumas dicas que podem ajudá-lo em diferentes situações. Isso, porque apesar do trâmite ser bem específico para cada ocorrência, existem protocolos comuns para ocasiões em que o carro é seu, da empresa, terceirizado e até mesmo quando o acidente envolve vítimas.  

Entenda mais, abaixo. 

O que fazer em um acidente de carro? 

Quando um condutor bate o carro da empresa ou particular, estando em horário de trabalho ou fora do expediente, existem alguns procedimentos iniciais obrigatórios por lei que devem ser adotados. Veja.  

1. Retire o carro da via 

Se não houve vítimas e se há a possibilidade de conduzir o carro até o acostamento, é importante e obrigatório desobstruir as vias.  

2. Sinalize 

Se o carro foi danificado a ponto de ter que ser empurrado, mas a via é muito movimentada e não é possível retirá-lo da faixa com segurança, não execute a manobra. Ao invés disso, sinalize.  

Para esse procedimento: 

  • Pelo acostamento ou calçada, ande alguns metros anteriores ao acidente para posicionar o triângulo de sinalização. Segundo resolução do Contran, a distância mínima para posicionar o acessório é de 30 metros da traseira do veículo. O triângulo deve ser colocado na faixa onde ocorreu a batida – ou seja, seguindo a linha de onde está o automóvel.  
  • Especialistas recomendam colocar a sinalização na distância de um metro para cada quilômetro do limite máximo – se a via é de 70km/h, vale posicionar a 70 metros antes do local. Se houver neblina, esse espaço pode ser dobrado, além de ser recomendável a utilização de galhos e outros objetos para sinalização.  
  • Enquanto você anda pelo acostamento para o local de posicionamento do triângulo, é aconselhável gesticular para os carros que estão vindo, avisando para desacelerarem pois há acidente adiante.  
  • Todo esse procedimento deve ser extremamente cauteloso, feito logo após o acidente e enquanto a polícia está a caminho. 


3. Preste socorro 

Sempre que há vítimas, é obrigatório por lei prestar socorro. Sair do local sem dar assistência é crime. Vale lembrar que, nessa condição, os veículos não podem ser removidos. Apenas a autoridade policial pode fazer isso ou liberar a movimentação.  

Bater o carro da empresa com frota própria 

No caso das empresas que possuem frota própria de veículos, os procedimentos podem variar de acordo com o nível do acidente, protocolos combinados com a seguradora e políticas internas. De modo geral, a ocorrência exige os seguintes passos: 

  1. O condutor ou passageiro entra em contato com a empresa. Costumeiramente, são os setores de Recursos Humanos e Frotas que se envolvem no início da tratativa.  
  2. Essa etapa varia de empresa para empresa. Muitas vezes é enviado um membro da equipe até o local, o mais rápido possível, para tomar nota sobre o ocorrido e dar sequência ao procedimento. Em outros casos o próprio condutor é orientado a dar continuidade. Tudo depende da política de frota de cada empresa e/ou da gravidade do acidente. 
  3. No local, o profissional responsável (ou o próprio condutor) aciona o guincho para levar o carro ao pátio da companhia. De lá, ou do escritório, ele pode entrar em contato com a seguradora. Esta, por sua vez, deve mandar um perito para estudar o acidente e validar o pagamento da apólice.  
  4. Até a avaliação do perito da seguradora, o carro deve ficar parado no pátio. Se houver um veículo substituto para a rota, e se o condutor estiver em condições adequadas para trabalhar, é possível seguir com o itinerário. Caso contrário, a performance da equipe como um todo pode ser afetada, já que terá um ativo a menos em operação. 
  5. Após avaliação da seguradora positiva para o reparo, a empresa deve mandar o veículo para a manutenção. Só depois disso ele pode ser usado novamente.  
  6. Caso o carro tenha perda total, a própria empresa deve substituir o veículo através da aquisição de outro – seja com ou sem apoio da seguradora 


Bater o carro da empresa com frota terceirizada 

Dependendo do fornecedor do serviço, os procedimentos em caso de batida do carro são bem mais simples. Na Localiza Gestão de Frotas, por exemplo, basta: 

  1. Condutor entra em contato com a central 24 horas da Localiza Gestão de Frotas.  
  2. A equipe da Localiza Gestão de Frotas cuidará de toda a tratativa, como o envio de reboque e liberação de carro reserva.  
  3. Sua empresa não tem despesa com franquia de seguro ou reparo por conta própria, como ocorre com quem usa frota própria.  Com a Localiza Gestão de Frotas​, você apenas arca com o valor de coparticipação do reparo, que é combinado previamente em contrato e costuma ser muito menor do que valores de franquia praticados no mercado.  


Bati o carro e alguém se machucou 

No caso de acidente com vítima, é importante chamar as autoridades locais antes de tudo. Inclusive, é obrigatório por lei prestar socorro aos machucados. Por isso, a dica é primeiro chamar pelos bombeiros ou a polícia (191 e 190, respectivamente) e, na sequência, entrar em contato com a empresa. 

Como evitar acidentes no trânsito 

Para evitar acidentes de trânsito é fundamental praticar a direção defensiva – um conjunto de condutas que visa condução responsável e prudente.  

Algumas empresas também apostam em treinamentos para motoristas, aprimorando o conhecimento, práticas e consciência do time quanto à necessidade de conduzir com segurança em todos os momentos. 

Além disso, há o Maio Amarelo (movimento de conscientização mundial que alerta para os perigos nas ruas e estradas) incorporado nas ações corporativas para alertar os motoristas.