​​​​​​​​​​​Fazer o controle de frota de veículos da empresa é fundamental para que não ocorram gastos desnecessários. Essa tarefa pertence ao gestor de frotas​ e ele precisa colocar em prática algumas atitudes para que tudo corra bem.  ​

E para ajudá-lo nessa missão, preparamos 7 dicas para fazer um controle de frota mais eficiente. Confira! 

1. Conheça os veículos e gastos com combustível e manutenção  ​

O primeiro passo para fazer um controle de frota eficiente, é manter sempre atualizada a relação dos veículos da empresa. Isso significa que além do modelo e ano, é fundamental deixar em dia dados como potência do motor, quilometragem rodada e custos com reparos e consumo.  

Desse jeito, além de saber quais automóveis fazem parte da frota, você tem informações relevantes para cruzar e detectar oportunidades. Por exemplo: ao perceber que um veículo mais antigo e com motor 1.0 está consumindo mais combustível do que um modelo recente de motor 1.4, é válido verificar a possibilidade de troca do automóvel para gerar  economia e eficiência.  


2. Elabore a previsão de despesas ​ 

Manter atualizadas as informações sobre cada automóvel também ajuda em outro aspecto do controle de frota de veículos: criar a previsão de despesas eventuais e provisão das despesas mais regulares, como a de combustível. Isso, porque ao entender quanto cada carro gasta, é possível  elaborar uma estimativa dos gastos prováveis e também provisionar os gastos constantes.  

Um bom exemplo de custos a serem provisionados são os gerados pela manutenção preventiva – as montadoras normalmente disponibilizam essa informação. E isso é bom por dois motivos: além da informação de custo provisionado colaborar com a organização do caixa, fazer a revisão do carro ajuda também a economizar. O que nos leva a próxima dica.   


3. Mantenha em dia a manutenção preventiva​​ 

Ter o controle da quilometragem  dos veículos é importante, também, para que a data da revisão não seja esquecida ou ignorada. E a revisão, por sua vez, tem tudo a ver com uma gestão de frotas eficiente – já que adiar as manutenções preventivas normalmente gera despesas maiores.  

manutencao-preventiva-de-veiculo-blog.jpg

Isso, porque cada peça do automóvel tem uma vida útil. Trocar ou reparar os itens no tempo certo, faz com que o carro se mantenha seguro e impede que serviços mais complexos e caros sejam necessários, evitando também que o  veículo fique parado por muitos dias.  ​


4. Monitore e gerencie rotas 

​Para um controle de frota eficiente é fundamental conhecer os caminhos de cada carro.. E os motivos são vários. 

Primeiro, porque ao entender a rota de cada veículo é possível avaliar a eficiência do serviço. Uma rota que inclua mais clientes, por exemplo, é boa para todos, já que os consumidores esperam menos tempo pelo atendimento e os carros englobarão mais serviços por quilometro rodado.   

Depois, porque é possível contribuir com atendimentos emergenciais ou inesperados – quando você tem acesso à rota em tempo real, pode incluir um cliente no trajeto caso seja necessário ou oportuno para a empresa.  

Ainda é importante por questões de segurança: entender a rota permite evitar caminhos mais arriscados para a vida do condutor, e saber onde o carro está possibilita atendimento imediato em caso de acidente.  

Por fim, monitorar e gerenciar a rota de sua frota contribui para a redução de despesas. Isso, porque você pode elaborar caminhos que incluam mais atendimentos, trajetos mais curtos, desenhar mapas com menos riscos ou verificar oportunidades de economia com pedágio.  


5. Avalie o desempenho dos condutores 

​Gerenciar a frota com eficiência também significa avaliar a performance da equipe para desenvolver políticas internas, programas de recompensa e treinamento.  

Sistemas de telemetria​, por exemplo, entregam diversas informações como velocidade média, acelerações bruscas ou freadas repentinas, entre outras. Esse tipo de dado ajuda o gestor a entender como o condutor se comporta e, consequentemente, a avaliar a necessidade de oferecer treinamento de direção defensiva, por exemplo.  


6. Estabeleça metas 

​Com todas as informações sobre a frota em mãos, é possível estabelecer metas para que a sua gestão fique ainda mais eficiente e impacte positivamente os resultados da empresa. 

metas para a frota

Você pode utilizar os dados de gastos com combustível e das rotas escolhidas pela equipe, por exemplo, para desenvolver metas financeiras e de desempenho – como políticas de utilização do veículo fora de expediente ou otimização de atendimentos por região.  

Já as práticas de direção defensiva ou de sustentabilidade são metas que contribuem em diferentes níveis e de várias formas com a empresa, trânsito e comunidade. 

Em outras palavras, é possível estabelecer metas de todos os tipos para a sua frota a partir das informações resultantes do gerenciamento. E esses objetivos, em parceria com os demais departamentos, tornam-se ações importantes para o andamento do negócio, crescimento da empresa e reconhecimento da sua marca.  


7. Utilize sistemas de gestão 

​Para fazer o monitoramento de todas essas informações, você pode utilizar ferramentas manuais – como uma planilha de controle de frota de veículo e combustível. Mas, o recomendável é contar com sistemas de gestão de frota profissionais. 

Para frota própria ou terceirizada​, é possível encontrar diversas ferramentas de gerenciamento. No entanto, é fundamental escolher aquelas que combinam segurança de dados com praticidade de operação e eficiência na coleta de informações – como os sistemas de gestão da Localiza Gestão de Frotas, por exemplo.  

portal do gestor MyFleet, o sistema de telemetria Carro Conectado e a área do condutor #meucarro são soluções de gerenciamento de frota criadas pela Localiza para ajudar o gestor e os condutores a controlar os veículos com muito mais eficiência.  

​​​