Rotas de entregas fazem parte do dia a dia de todas as empresas que utilizam frotas. Seja para entregar um produto, prestar um serviço, realizar um reparo técnico ou uma visita comercial, quando o carro está em campo é necessário percorrer um trajeto bem pensado. Isso colabora com a produtividade, eficiência e redução de custos​ da empresa. ​

Quer entender como montar uma rota eficiente? Confira! 

Por que é importante montar rotas de entrega? 

Empresas que utilizam frotas de veículos para entregar produtos, prestar serviços ou realizar visitas, precisam montar uma rota inteligente. E o motivo é bastante simples: sem um roteiro elaborado para a equipe de campo, há desperdício de dinheiro e de tempo.  
Isso, porque os carros passariam nos mesmos endereços, visitas deixariam de ser feitas ou atrasariam e o controle de desempenho e resultado seria uma missão bastante complexa – ou quase impossível – de efetuar.  

Portanto, montar rota de entregas é importante para manter a organização e eficiência, além de evitar desperdício e perdas de oportunidade.  

Benefícios de uma rota bem montada 

Criar uma rota de entrega eficiente pode trazer inúmeros benefícios para a empresa. Destacamos os principais: 

  • Mais organização: com rotas bem elaboradas, a equipe sabe onde ir e o gerente entende o que monitorar. 
  • Mais eficiência: uma rota elaborada permite que mais atendimentos sejam realizados em menos tempo.  
  • Mais economia: montar as rotas também possibilita que menos dinheiro seja gasto com combustível em trajetos duplicados ou ineficientes. 
  • Mais preparo: a rota bem elaborada colabora com o planejamento das tarefas da equipe, o que permite maior previsibilidade quanto aos serviços da semana e soluções mais rápidas em caso de eventualidades. 


Como montar uma rota de entregas eficiente 

De acordo com professor e especialista em logística Ronald H. Ballou, em seu livro Gerenciamento da Cadeia de Suprimentos / Logística Empresarial, existem algumas premissas importantes para desenvolver uma boa rota.  

Destacamos as três principais e acrescentamos alguns exemplos ilustrativos. Confira.  

1. Agrupe as paradas  

Para minimizar custos com combustível e aproveitar melhor o tempo de trabalho, é importante trabalhar com o agrupamento concentrado das paradas.  Ou seja: elaborar a rota considerando atendimentos próximos uns dos outros.  

Para isso, a recomendação é dividir a equipe em grupos e alocar cada veículo em uma região. Outra dica é trabalhar em dias diferentes, destinando cada um a uma área com paradas concentradas. 

Exemplo: imagine que sua empresa deve visitar 5 clientes que estão no bairro A, 4 no bairro B e 2 no bairro C.  

Aqui, a melhor alternativa é visitar os clientes que estão no bairro A, primeiro – já que é a maior quantidade de paradas agrupadas. Na sequência, vem o bairro B.  

Já o bairro C pode ficar para o terceiro dia de atendimento – dessa forma, há chances de que as demandas para a localização aumentem até a data da visita.  

2. Elabore roteiros em forma de lágrima (gota) 

Para não haver sobreposição de roteiro, é recomendável que a sequência de paradas no trajeto forme uma espécie de gota no mapa. Dessa forma, é possível evitar que carros diferentes passem pelos mesmos endereços – o que significaria desperdício de tempo e dinheiro. 

Como funciona: com uma visualização ampliada do mapa, as chances de que equipes de atendimento distintas estejam circulando nas mesmas regiões diminuem.  

Nesse sentido, a melhor forma de evitar a sobreposição dos roteiros é apostar na forma geométrica de gota. Isso, porque ela permite a saída dos veículos do mesmo ponto, mas abraçando ruas paralelas e cruzadas.  

3. Utilize o carro certo para cada roteiro 

Não é possível pensar em rotas eficientes sem levar em consideração os veículos destinados à cada operação. Dentro da cidade ou na estrada, visitas técnicas ou de vendas, prestação de serviço ou entrega de produtos são situações distintas e que exigem o carro correto para que o trajeto, como um todo, se torne eficiente.  

Por exemplo: numa rota de entregas com menor volume, é fundamental usar carros adequados. Além de comportar todos os itens sem que o motorista necessite voltar ao depósito, esse tipo de veículo garante a integridade da carga, uma vez que é coberto e pode até ser configurado para temperaturas adequadas.  

Já uma rota de visita de consultor de vendas dentro da cidade pede veículos compactos. O motivo vai da economia de combustível à facilidade de estacionamento.  

Enquanto isso, rotas que envolvem viagens são melhor executadas quando o veículo é mais robusto e tem mais desempenho de motor. Assim, permite à equipe chegar nos destinos com mais agilidade e segurança.   

Inclusive, a variedade de veículos adaptados perfeitamente às rotas da empresa é uma vantagem das frotas terceirizadas. Por exemplo, se a sua empresa precisa de uma frota com 3 fiorinos e 4 gols, ela será montada dessa forma,  

Dica bônus: utilize sistemas de gestão 

Estudar e desenhar as rotas não é uma tarefa simples para o gestor. E fazer tudo isso manualmente, é ainda mais difícil.  

Além de demandar mais tempo, a tarefa pode não render os resultados esperados. Por isso, contar com sistemas de gestão de frotas é fundamental.  

sistema de telemetria da Localiza Gestão de Frotas, por exemplo, permite uma visualização clara dos trajetos adotados pela equipe e indicadores de tempo, quilometragem percorrida e gastos com combustível. Todos esses dados aparecem organizados e em tempo real, com apenas alguns cliques. Assim, o gestor tem as ferramentas necessárias para desenvolver as melhores rotas.