​Cuidados com os pneus da frota representam segurança para a equipe, produtividade no dia a dia de trabalho e redução de custos. Isso mesmo, economia também entra no pacote de benefícios de pneus bem cuidados.  

Um artigo da Universidade do Rio Verde aponta que as despesas com pneus fazem parte dos três principais gastos com veículos, ficando atrás de combustível e manutenção, apenas. O estudo ainda indica que os pneus também podem influenciar no próprio consumo de combustível.  

Ou seja: quando há um gerenciamento cuidadoso sobre os pneus da sua frota, seja ela de veículos leves, utilitários ou pesados, haverá redução de custo.  

Por isso, preparamos este miniguia com dicas sobre como cuidar dos pneus. Confira! 

Dica 01: sempre manter a calibragem indicada 

Fazer a calibragem correta é o ponto de partida para manter os cuidados com os pneus em dia.  Isso porque não calibrar corretamente faz com que o desgaste do pneu seja irregular, diminuindo sua vida útil e prejudicando performance e segurança. Além disso, pneus descalibrados exigem mais do motor, o que aumenta o gasto com combustível. 

Todos os carros vendidos no Brasil precisam trazer, por lei, as informações sobre os níveis de calibragem no próprio veículo. Geralmente, os dados estão no interior da tampa do combustível, nas portas ou colunas e também no manual do carro. É fundamental atentar a essa informação para que o pneu não fique com pressão a menos ou a mais.  

Também vale lembrar que é necessário calibrar os pneus de acordo com a carga do veículo. Caso a frota transporte materiais para manutenção ou produtos mais pesados, preste atenção nesse detalhe e siga a recomendação do fabricante.  

Dica 02: monitorar o desgaste com o TWI 

Sigla em inglês para Tread Wear Indicator, o TWI é um recurso do pneu que ajuda a monitorar o desgaste e indica a hora de trocar.  

Trata-se de uma marcação que fica entre os sulcos. Quando o pneu está novo, essa marcação é menor que os desenhos da borracha. Com o uso, ela fica da mesma altura dos desenhos, porque eles diminuíram. Ou seja, desgastaram-se com o uso. Ranhuras desgastadas significam menos aderência do pneu ao solo nas frenagens e menos capacidade de drenagem dos sulcos em pista molhada.  

Portanto, quando o TWI começa a entrar em contato com o chão, o pneu já atingiu seu nível máximo de desgaste e precisa ser substituído por um novo. 

 

Dica 03: fazer alinhamento e balanceamento 

Enquanto o alinhamento garante que o veículo não puxe para um dos lados, o balanceamento permite que o carro permaneça estável e sem trepidar. Essa manutenção é essencial porque automóvel trepidante ou desalinhado gasta os pneus de forma irregular.  

É recomendável fazer o alinhamento e o balanceamento em toda manutenção preventiva. No entanto, algumas situações do dia a dia podem pedir o ajuste antecipadamente – como passar muito rápido sobre um buraco.  

Dica 04: aplicar o rodízio de acordo com o manual 

Quando os pneus atingem a metade de sua vida útil, é possível aplicar a técnica de rodízio. Isso pode ajudar a manter o desgaste uniforme e prolongar a durabilidade. Para a prática, é fundamental observar a recomendação do manual do veículo. Inclusive, em alguns carros os pneus precisam ficar em lados específicos – por isso a importância de respeitar as recomendações do fabricante.  

Mas, de um modo geral, é recomendável que os pneus menos gastos fiquem nas rodas traseiras. Segundo testes de especialistas, é a forma mais adequada de garantir a segurança – especialmente em curvas e pista molhada.   

Como cuidar dos pneus da frota: dicas práticas para o dia a dia 

Entender os principais cuidados com o pneu é relativamente simples. Um pouco mais complexo é entender como aplicar tais práticas no dia a dia da frota e melhorar o uso dos pneus. Preparamos mais algumas dicas, acompanhe: 

 

1. Utilize sistemas de gestão 

Para cuidar dos pneus de forma eficiente, visando a segurança da frota, produtividade e redução de custos, um sistema inteligente de gestão pode ajudar. Ferramentas como o MyFleet, por exemplo, permitem que o gestor de frotas tenha em mãos os dados de manutenção, da quilometragem e do condutor de forma precisa e clara. Assim, ele pode trabalhar junto à equipe para manter as revisões a tempo de otimizar o uso seguro dos pneus.  

2. Faça manutenção preventiva 

Manter as revisões em dia permite que o cuidado do carro, como um todo, seja melhorado. Nesse conjunto, entram os pneus. Na manutenção pode ser detectada a necessidade de fazer rodízio ou quanto tempo de vida útil ainda resta aos pneus antes da próxima troca. Além disso, balanceamento, alinhamento e outras melhorias são executadas, impactando na eficiência do pneu também.  

3. Conscientize a equipe 

No dia a dia, nada como o condutor perceber o estado dos pneus e cuidar deles. Por isso, é importante alertar o time para a direção cautelosa, monitoramento dos pneus e sua calibragem constante, respeitando as indicações do fabricante. Aqui, também podem entrar programas de incentivo e recompensa para colaboradores que cuidam bem do veículo. ​