Icon GF

Menu

Localiza Gestão de Frotas
Ícone Phone

FALE CONOSCO

Icon GF

Menu

Localiza Gestão de Frotas
Ícone Support

FALE CONOSCO

Você está em:
Última atualização em 5/10/2022

Direção segura: 12 dicas para dirigir em condições adversas

Confira como dirigir com segurança todos os dias e também em situações mais delicadas.
mãos no volante

Como o nome sugere, direção segura é um conjunto de atitudes que visa garantir mais segurança ao motorista, passageiros e ao trânsito de um modo geral. Essas ações ajudam a evitar acidentes e podem estar relacionadas ao cuidado com o veículo, ao cuidado com a carga, ao comportamento do motorista e também à sua própria experiência.

Por isso, preparamos esta lista com 12 dicas de direção segura para que sua frota sempre dirija com segurança. Confira!

Antes de tudo: o que são condições adversas?

No trânsito, condições adversas são situações que podem agravar os riscos e aumentar as chances de ocorrer um acidente. Carro com pouca manutençãotempo chuvoso ou comprometimento da capacidade física e emocional do motorista podem entrar na lista de condições adversas, por exemplo.

E as dicas a seguir aplicam-se tanto para condições normais, quanto – principalmente – para essas situações mais delicadas.

Acompanhe.

Direção segura: 12 dicas para aplicar todos os dias e durante condições adversas

​Praticar a direção segura é mais simples do que parece e seus resultados são positivos para todos os envolvidos. Por isso, acompanhe as principais dicas para dirigir de forma responsável.

1. Fazer manutenção preventiva

A manutenção preventiva está totalmente ligada ao conceito de direção segura. Isso porque, no momento da revisão, o mecânico consegue diagnosticar itens que estão próximos ao fim de sua vida útil. Assim, eles devem ser substituídos antes que parem de funcionar – e, consequentemente, comprometam a segurança do veículo.

É o caso das lonas e pastilhas de freio, por exemplo. Responsáveis por criar o atrito com a roda e imobilizá-la gradativamente, essas peças se desgastam. Na manutenção preventiva, são trocadas antes que percam sua eficiência de frenagem.

2. Prestar atenção nos pneus

Por falar em prevenção, prestar atenção nos pneus é uma atitude fundamental de quem procura a direção segura. Afinal, pneus bem calibrados e em condições adequadas de utilização ajudam o condutor a controlar melhor o carro.

Nesse sentido, vale lembrar que pneus em condições irregulares – ou seja, com a calibragem incorreta e desgastados – não obedecem aos comandos de direção e frenagem. Isso significa que aumentam as chances de acidentes causados por derrapagem e falta de freio, especialmente se a pista estiver molhada.

3. Respeitar limites de velocidade

Quanto à conduta do condutor para promoção da direção segura, respeitar os limites de velocidade entra como uma atitude fundamental. Isso porque esses limites condizem com as condições da via – como inclinação, visibilidade, raio das curvas e movimentação de outros veículos ou pedestres – e existem para que todos possam transitar pelo espaço de forma a evitar colisões, choques e capotamentos.

4. Redobrar a atenção nas ultrapassagens

Ultrapassar de forma segura significa realizar a manobra apenas em locais permitidos – e mesmo neles, só quando a visibilidade for total.  E aqui é interessante apontar que 30% dos acidentes acontecem por desrespeito às normas – e a ultrapassagem indevida está entre esse montante, segundo levantamento do Ministério da Infraestrutura.  

Ou seja: ocorrências dessa natureza podem ser evitadas quando todos respeitam a sinalização e procuram agir conforme o conceito de direção segura.

5. Dirigir em condições físicas e emocionais adequadas

Além de ser crime, dirigir sob efeito de álcool ou drogas é uma atitude que coloca em alto risco a vida do condutor, dos passageiros e de outras pessoas que transitam no percurso. O mesmo ocorre quando o motorista está com suas capacidades comprometidas por conta de sono ou de forte indisposição física e emocional.

Sendo assim, dirigir é uma atividade que exige do condutor sobriedade e bem-estar.

Leia também: Dirigindo na estrada – 7 cuidados que devem ser tomados

6. Reduzir velocidade em caso de chuva

A direção segura também conta com comportamentos preventivos relacionados às condições climáticas. Por isso, em caso de chuva – quando as chances de derrapar aumentam – a dica é reduzir a velocidade e redobrar a atenção.

E se a chuva engrossar a ponto de prejudicar demais a visibilidade, procurar um lugar seguro (ou seja, estacionamento) para se abrigar até o temporal passar é a melhor alternativa.

7. Utilizar o farol baixo em caso de neblina

O farol alto reflete a luz nas pequenas gotas d’água da neblina, formando uma espécie de parede branca que prejudica a visibilidade do motorista. Portanto, nessa condição de tempo, o ideal é utilizar o farol baixo ou a opção de luz de neblina.

Além disso, é importante manter distância do veículo que está na frente. Se possível, ainda é aconselhável que o condutor procure por um local seguro para estacionar e espere o tempo melhorar.

8. Usar cinto de segurança

Além de obrigatório por lei, o cinto de segurança entra como um dos principais aliados da direção segura – no caso de acidente, ele reduz em até 50% o risco de morte para quem está no banco dianteiro e em até 75% para passageiros do assento de trás, segundo levantamento da Organização Mundial da Saúde, divulgada em artigo do Ministério da Saúde.

Portanto, ao entrar no carro é indispensável que motorista e passageiros afivelem o cinto e só o soltem quando o carro estacionar definitivamente.

9. Não deixar objetos ou pets soltos

Por fim, mais um item fundamental para garantir a direção segura é transportar corretamente animais e pertences. Isso porque, em caso de colisão, tudo que não estiver sendo levado com segurança pode ser projetado para fora do carro ou contra outros ocupantes do veículo.

Inclusive, carros de empresas que fazem entregas de produtos pequenos, além de serviços de leva-e-traz de pertences ou de carga viva (por exemplo, lavanderias e pet shop) podem contar com personalização do automóvel para trabalhar de forma segura e responsável.

10. Posição do corpo

Praticar a direção defensiva significa ser capaz de prever situações de risco e conduzir seu veículo de forma a evitá-las. Para isso, a primeira coisa a fazer é conferir se as condições de direção são as mais adequadas para você, começando pela posição do corpo.

O ideal é que você fique com braços e pernas ligeiramente dobrados e com as costas no encosto em um ângulo próximo a 90 graus. É importante que você se sinta confortável e tenha clara noção da visibilidade através de todos os espelhos.

Estique os braços em direção à frente do carro. Seu pulso deve tocar o alto do volante sem dificuldade, caso contrário pode ser necessário ajustar a posição do banco um pouco para a frente, evitando assim uma sobrecarga na sua coluna e proporcionando mais agilidade nas manobras.

Uma rápida pesquisa sobre as principais lesões causadas por acidentes de trânsito faz com que qualquer pessoa nunca mais deixe de dar a devida atenção à postura. Sua importância não diz respeito apenas ao conforto para dirigir, mas é principalmente uma questão de segurança.

Estar mal posicionado ao volante pode atrapalhar a visão periférica do motorista ou até mesmo impedir que ele realize uma manobra de segurança com a devida rapidez.

A postura é algo que costuma ser negligenciada, principalmente em frotas empresariais. Por isso, é importante conscientizar os funcionários sobre os riscos existentes e os danos à saúde causados por uma longa jornada de trabalho sem os cuidados com a ergonomia.

11. Mão no volante e atenção no trânsito

Esteja sempre com as mãos no volante e evite tirá-la para outras coisas além de trocar a marcha.

Em um momento de risco é essencial que você esteja apto a manobrar rapidamente, de forma prevenir uma colisão ou outros acidentes. Por isso, jamais utilize o celular ou fique com outros objetos que impossibilitem sua mão de desenvolver corretamente a atividade que você está fazendo.

É comum também que utilizemos o GPS ou outros aplicativos de localização no smartphone que nos auxiliam a chegar ao nosso destino.

Por isso, mantenha o hábito de prepará-los antes de colocar o veículo em movimento e jamais utilize o celular enquanto dirige. O dispositivo utilizado para acessar o GPS, de acordo com a legislação, deve estar obrigatoriamente fixado ao para-brisa.

Invista em treinamentos

Empresas com vários condutores devem considerar treinamentos em direção defensiva para desenvolver neles hábitos como esse, que funcionam a favor da sua segurança e bem-estar.

É importante ter em mente que a qualidade de vida dos funcionários envolvidos com uma frota de veículos influencia diretamente no serviço realizado. Nesse sentido, a conscientização é uma ação importante pois envolve questões de saúde e segurança.

Além disso, oferecer treinamentos e implantar uma cultura de direção mais segura em uma empresa são práticas que trazem benefícios significativos, a começar pelo lado financeiro.

Uma frota possui diversos fatores que geram gastos para que ela seja mantida. Entretanto, é possível trabalhar para diminuir alguns deles. Podemos citar, por exemplo, o custo de manutenção de danos em veículos.

A empresa precisa não só se preocupar com os gastos normais de manutenção como, também, com o conserto de eventuais danos por colisões ou direção irregular, que exige mais da mecânica do carro. Faça as contas e verifique o quanto sua empresa já gastou com esse tipo de reparo.

Por isso, a conscientização é fundamental. Motoristas mais responsáveis e bem-capacitados dirigem com mais cautela e segurança, proporcionando uma redução importante nos custos de manutenção da frota.

12. Conheça bem as leis de trânsito

A sinalização deve ser utilizada sempre que o motorista for realizar uma conversão, mudar de pista de rodagem ou estacionar. Usar a seta é obrigatório para que os veículos ao seu redor estejam previamente cientes da sua manobra.

Ao mudar de faixa, verifique primeiro se ela está livre e se você entrará numa velocidade e distância adequadas em relação aos outros veículos. Esse hábito fará com que você veja e seja visto, o que é a melhor forma de evitar manobras bruscas de todos no trânsito.

E jamais ultrapasse pela direita ou em locais onde não é permitido. Não coloque em risco a vida das pessoas no seu carro e nos outros que estão ao seu redor. Trafegue na velocidade permitida e pelas faixas corretas.

Além disso, fique atento às mudanças, como a nova lei do farol baixo. Estando atualizado em relação à legislação, o motorista está zelando pela própria segurança e de todos no trânsito.

Como promover a direção segura dentro da empresa

Para conscientizar o time de condutores da frota a praticarem a direção segura, é possível contar com algumas técnicas: cursos de direção defensiva, prática do DDS – Diálogo Diário de Segurança, criação de diretrizes para carro da empresa e até políticas de recompensa para motoristas responsáveis.

Além disso, a tecnologia trabalha a favor da segurança. Sistemas de telemetria, por exemplo, ajudam muito – além do monitoramento em tempo real, eles entregam dados sobre perfil de condução que servem como insights para desenvolvimento de estratégias assertivas.

Outro ponto interessante é que a terceirização de frota pode ajudar. Na Localiza Gestão de Frotas, por exemplo, os carros são sempre zero quilômetro e durante a vigência de contrato as manutenções preventivas desses veículos estão sempre em dia.

Aproveite e conheça como a terceirização de frota pode ajudar a promover a direção segura​ por meio de uma série de vantagens.

Equipe Localiza Gestão de Frotas
Icon FacebookIcon LinkedinIcon Twitter