Sentir sono ao dirigir tem sido uma queixa frequente dos condutores da sua frota?

Esse pode ser um ponto de atenção na sua equipe. Por isso, condutores e gestores precisam estar alertas sobre os perigos de dirigir com sono.

Afinal essa é uma infração considerada gravíssima pelo Código Brasileiro de Trânsito e uma das principais causas de acidentes.

Para te auxiliar a lidar da melhor maneira com essa questão, mapeamos algumas ações que podem te ajudar a evitar esse tipo de situação, reforçando as práticas de segurança no trânsito junto da sua equipe.

Confira as dicas!


Saiba os perigos de se dirigir com sono

Definitivamente, sono e direção são duas coisas que não podem estar conectadas de forma alguma.

Essa é uma prática negligente e extremamente perigosa, tanto para o próprio condutor do carro quando para todas as outras pessoas que dividem o trânsito, uma vez que essas acabam sendo expostas a riscos mesmo que indiretamente. 

Afinal, o cansaço limita a capacidade de concentração natural do indivíduo, comprometendo a velocidade das reações e dos reflexos do motorista no momento da direção.

Isso acontece porque quando o nosso corpo é tomado pelo sono, ele tende a ir se "desligando" aos poucos.

 E é exatamente nesse fato que está todo o perigo de se dirigir com sono.

 

Leia também: Direção segura: 9 dicas para dirigir em condições adversas

 

Quais são as causas do cansaço e sono excessivos?

como evitar dirigir com sono

As causas do cansaço e da sonolência excessivos ao dirigir, na maioria das vezes, são resultado de um conjunto de hábitos não saudáveis como:

  • Carga horária de trabalho exagerada;
  • Noites de sono mal dormidas;
  • Alimentação desregulada;
  • Muitas horas seguidas na condução;
  • Uso de medicamentos;
  • Posição desconfortável para dirigir;
  • Estresse.

 

Essas são apenas algumas das possíveis causas desse tipo de fadiga. 

Sendo assim, é necessário que o condutor tenha consciência dos seus comportamentos e passe a se cuidar melhor, mas também é importante que o gestor de frotas esteja atento à saúde e ao comportamento dos motoristas.

Como reconhecer os sintomas?

O passo inicial para isso é estar atento aos sinais que o nosso próprio corpo manifesta quando bate o esgotamento, por isso tente não os ignorar. 

Os primeiros sinais que o corpo tende a dar quando está cansado e sob sinais evidentes de sono é:

  • Dificuldade em manter os olhos abertos;
  • Bocejos frequentes;
  • Visão embaçada;
  • Dificuldade de concentração;
  • Mal humor;
  • Cãibras e dores pelo corpo.

O que fazer para evitar o sono no volante?

sono na direção é perigoso

Existem algumas maneiras que podem ajudar o motorista a ter uma rotina menos cansativa e desgastante no trabalho. Por isso você pode incentivar os condutores da sua frota a:

 

1. Ter um boa noite de sono

Uma noite de sono bem aproveitada pode resultar em inúmeros benefícios para o corpo, a mente e a saúde.

Por isso é recomendado dormir o suficiente todos os dias (média de 7 a 8 horas de sono) de forma a se sentir de fato descansado.

Dessa forma, as chances de estar bem-disposto para um dia de trabalho produtivo aumentam.


2. Planejar muito bem a sua rotina diária

Ter uma rotina de trabalho planejada significa definir exatamente quais as atividades serão realizadas naquele período e qual o tempo de dedicação para cada uma delas.

Esse hábito, além de ajudar na organização do dia a dia do condutor, pode auxiliá-lo também a evitar que exista a necessidade da realização de horas excessivas de trabalho. Estimule isso junto aos motoristas.

 

3. Manter uma alimentação saudável

Incentive o condutor a preferir uma dieta rica em alimentos como frutas, verduras, legumes e cereais, e não comidas muito pesadas e gordurosas.

Uma alimentação saudável e equilibrada impacta diretamente na saúde do corpo e na qualidade do sono.

 

4. Sentar-se no carro de maneira confortável

Passar muitas horas sentado em uma mesma posição facilita o cansaço do corpo e ainda pode causar dores.

O ideal é que o condutor antes mesmo de assumir o volante, verifique se o assento do carro está configurado da maneira mais confortável (e segura) possível.

Adereços como apoios e almofadas ortopédicas auxiliam a manter a postura correta das pernas e das costas.

 

5. Saber a hora de parar e descansar

É importante que o condutor não hesite em fazer uma parada caso se sinta muito cansado.

Uma boa prática é fazer essas pausas antes mesmo da fadiga surgir, no intuito de fazer um alongamento do corpo e movimentar as pernas e os braços.

Isso contribui para aumentar a energia do motorista, deixando-o mais atento ao volante.

 

Esses tipos de cuidados contribuem para a segurança da sua frota, mas também para a segurança de todos os envolvidos no trânsito.

 

Gostou das dicas?

Continue nos acompanhando sempre por aqui e no LinkedIn para ficar por dentro de mais conteúdos como esse!