​Se você quer entender a diferença entre manutenção preditiva, preventiva e corretiva, veio ao lugar certo. Confira o que é cada uma, quais as principais distinções e qual utilizar a seu favor na gestão de frotas.  


O que é manutenção preditiva​ 

Manutenção preditiva é a análise sistemática dos componentes do carro para detectar anomalias no comportamento das peças e prevenir falhas. Em outras palavrasé a avaliação detalhada de como cada parte do automóvel está operando. A partir disso, é possível prever futuros problemas e corrigi-los antes de se instalarem.  

Manutenção preditiva.png

Na manutenção preditiva são utilizadas técnicas de avaliação bastante precisas e tecnológicas. Entre elas estão a termografia e ultrassom do sistema, estudo das vibrações e análises estruturais.  

O que é manutenção preventiva​ 

manutenção preventiva é a análise e substituição das peças do carro dentro de períodos estipulados previamente. O objetivo é prevenir que componentes desgastados provoquem falhas no motor. Geralmente, o manual do automóvel aponta os intervalos de tempo e quantidade de quilômetros percorridos que exigem a parada para revisão.   

Portanto, a manutenção preventiva ocorre no período recomendado pelo fabricante, quando a equipe avalia as condições de cada peça e troca as que já estão comprometidas e aquelas que, em breve, perderão a funcionalidade.  

Diferença entre manutenção preditiva e preventiva 

​A principal diferença entre a manutenção preditiva e preventiva é o detalhamento e frequência das revisões. Enquanto a manutenção preventiva ocorre em determinados intervalos indicados pelo fabricante, a manutenção preditiva ocorre em intervalos sistemáticos.  

E aqui é importante frisar um detalhe: a manutenção preditiva costuma ser mais utilizada em maquinário industrial. Já a manutenção preventiva é ideal para os automóveis.  

Isso porque a manutenção preventiva recomendada pelos fabricantes é derivada de uma série de estudos e amostras. Ou seja, rigorosas experiências e testes determinam a vida útil das peças do motor e do carro como um todo. Sendo assim, manter as revisões em dia acaba sendo o suficiente para controlar o carro, manter sua qualidade e evitar problemas. 

O que é manutenção corretiva 

​A manutenção corretiva, como o próprio nome sugere, trata-se da correção de falhas no automóvel. Isso significa que peças deixaram de funcionar corretamente e estão impactando o funcionamento do veículo ou inviabilizando sua utilização.  

 Manutenção corretiva.png

Uma das principais características da manutenção corretiva é a imprevisibilidade. Ela se torna necessária quando há falta de manutenção preventiva ou em situações emergenciais. 

Como evitar a manutenção corretiva 

​A manutenção corretiva custa mais caro. Por isso, é bom evitá-la, e a melhor forma para fazer isso é justamente não descuidar da manutenção preventiva. Com elas, a probabilidade de futuras falhas é detectada antes de desgastes se transformarem em grandes problemas.  

O exemplo mais clássico de como um item pode comprometer todos os outros é o óleo. Com as manutenções programadas, é possível analisar o nível e a validade do fluido. Qualquer irregularidade é corrigida antes de o químico perder sua funcionalidade ou até mesmo acabar.  

Mas imagine que as condições do óleo não sejam verificadas. Eventualmente, faltará lubrificação e o motor do automóvel vai fundir. A manutenção corretiva sairá muito mais cara do que as preventivas.  

Isso sem contar a dor de cabeça: carro parado significa despesas extras com outros meios de transporte. E para empresas que utilizam frota própria, automóvel na oficina para reparos emergenciais vira perda de produtividade.  

Portanto, especialmente para o gestor de frotas, as manutenções preventivas são essenciais para diminuir custos e perdas de efetivo.   

Qual o melhor tipo de manutenção para a frota? 

​Apesar de a manutenção corretiva fazer parte do dia a dia de uma frota, as manutenções preventivas e preditivas devem ser priorizadas porque custam menos.  

Nesse ponto, o destaque vai para a manutenção preventiva: ela respeita a recomendação do fabricante, evita problemas e mantém a vida útil do motor e do automóvel. E, além da economia, ela não interfere na produtividade da equipe. Como é planejada, permite que o time se organize e o trabalho pode prosseguir.  

Como controlar as manutenções da frota para reduzir custos e manter a eficiência​

A melhor maneira de controlar as manutenções dos veículos é por meio de sistemas de gestão de frotas. As ferramentas auxiliam o gestor na administração dos dados de cada automóvel e condutor, tornando a programação de manutenção preventiva ou preditiva muito mais eficiente e o monitoramento das corretivas bem mais precis

E para as empresas com frota de veículos terceirizada na Localiza Gestão de Frotas, por exemplo, a eficiência vai ainda mais além: elas podem contar com carros substitutos para os momentos de manutenção. Ou seja, o negócio continua normalmente.