​​​

A preocupação com a mobilidade urbana é cada vez maior. Ao redor do mundo, grandes empresas têm investido em opções sustentáveis. No Brasil, por exemplo, algumas cidades encontraram soluções para diminuir a emissão de gases do efeito estufa, enquanto o país ainda esbarra em desafios para avançar nesse sentido.


Pensando nisso, que medidas podemos começar a adotar? Antes de responder a essa pergunta, vamos entender:


O que é mobilidade urbana sustentável?

A mobilidade urbana sustentável é um conceito que busca mudança em relação ao transporte tradicional, envolvendo veículos automotivos, principalmente carros de passeio, transportes coletivos, veículos não motorizados e até mesmo caminhadas. Pensando nisso, a fim de que as empresas se tornem cada vez mais sustentáveis, alguns incentivos são oferecidos para que elas trabalhem usando estratégias eficientes que respeitem as questões sociais, econômicas e ambientais.​​

blog sustentabilidade - interna.png


A avaliação dos impactos do transporte tradicional é de extrema importância em todos os setores da economia, e as intervenções políticas são necessárias para otimizar e definir quais recursos cada cidade tem, com o objetivo de melhorar a competitividade econômica, ambiental e social das cidades. De acordo com essas questões, a mobilidade sustentável é uma questão essencial para todo o planeta, sendo necessário, por isso, delimitar métodos e práticas para atingir objetivos de melhora na qualidade dos transportes e da vida urbana.


Quais os pontos mais importantes que devemos levar em consideração?

Em primeiro lugar, a sustentabilidade urbana, de acordo com alguns estudiosos, tem duas definições muito características da sustentabilidade: a primeira, sobre incluir nos objetivos o bem-estar da sociedade em um futuro distante; já a segunda definição fala diretamente sobre a conservação de recursos naturais. Em um estudo da European Environmental Agency, foram definidos cinco princípios para a sustentabilidade urbana.


O primeiro é a capacidade ambiental, que explica como as cidades devem ser projetadas e gerenciadas, levando em consideração os limites do ambiente natural.


Depois, a reversibilidade, que define que toda e qualquer intervenção deve ser reversível, para que possa ser modificada com o tempo, de acordo com as atividades econômicas e necessidades da população.


A resistência, que também pode ser denominada como resiliência, está relacionada à capacidade de uma cidade em resistir às adversidades externas.


Eficiência, que é o modo de otimizar os recursos utilizados em prol da eficiência ambiental, focando também em obter benefício humano para as atividades econômicas.


E igualdade, que visa igualar os acessos, tanto nas atividades como nos serviços a todos os habitantes. A igualdade é um dos princípios mais importantes, pois está relacionada à modificação do insustentável modelo de vida atual.


Mas quais as alternativas para uma mobilidade urbana mais sustentável?

Falar de mobilidade em cidades grandes, principalmente, sempre é complexo e desafiador. Quanto mais pessoas, mais veículos vemos nas ruas, o que resulta em engarrafamentos, acidentes e emissão de gases poluentes na atmosfera. Isso, certamente, não é algo simples de ser controlado, mas diversas alternativas estão sendo planejadas e desenvolvidas, visando o aprimoramento da mobilidade em grandes metrópoles. Algumas soluções são:


Carsharing

O carsharing nada mais é que o compartilhamento de um carro por mais de uma pessoa. Modelo popular na Europa e em crescente desenvolvimento no Brasil, trata-se do aluguel de um veículo por algumas horas, o que pode ser feito entre empresas e consumidores. Normalmente, dentro de empresas que contam com a gestão de frotas, os gestores usam estratégias de compartilhamento de veículos para diminuir o número de carros nas ruas e reduzir os gastos.


Carros elétricos

Hoje em dia, apontados como uma das melhores soluções para a mobilidade urbana sustentável, temos os carros elétricos. Esse modelo de veículo já vem sendo estudado e aprimorado ao longo de muitos anos, e tem se tornado cada vez mais presente nas maiores capitais do planeta. Hoje, o líder mundial no segmento é a China, que não está à frente apenas na produção de carros elétricos, mas também na corrida pela implementação de energia limpa em todo o país.


Várias montadoras já estão investindo na eletricidade para popularizar esses veículos de imediato, afinal as vantagens são inúmeras. Além de não emitirem dióxido de carbono, são mais econômicos, pois não precisam de gasolina para funcionar.


Veículos autônomos

Ainda em fase de testes, mas com resultados promissores até agora, temos os veículos autônomos. Com a chegada do 5G, abriu-se um grande leque de possibilidades para a chamada “Internet das Coisas" (IoT). A conectividade simultânea entre incontáveis dispositivos tornou possível o avanço da popularização dos carros autônomos, que são veículos que dirigem sozinhos para destinos pré-estabelecidos.

Inteligências artificiais


Hoje em dia, boa parte da população tem um smartphone. Esses celulares, na grande maioria das vezes, contam com um assistente virtual embutido em seu sistema. Essas tecnologias inteligentes podem ser grandes aliadas no trânsito. Além de fazerem o papel de guia, existe um estudo de aprimoramento para oferecer informações em tempo real de todas as características relevantes da estrada, do trânsito e de outros fatores que possam auxiliar os motoristas. O que se espera é que, em breve, elas estejam integradas aos veículos.

O que podemos esperar?

Projeções para o futuro esperam que, em curto espaço de tempo, um esforço conjunto contribua para que a mobilidade urbana sustentável domine de forma progressiva o sistema de transporte urbano. Deve-se investir massivamente em carros elétricos e autônomos, transportes públicos menos poluentes e mais econômicos, infraestrutura de ciclovias e calçadas, dentre outras medidas, para acelerar a adesão dessa nova mentalidade.


O aspecto econômico é um dos principais fatores de transição do modelo tradicional para uma infraestrutura mais sustentável. O aumento populacional, que é evidente e factual, também contribuirá para que os governantes aceitem melhor essa ideia e busquem formas eficazes de implementá-las.


Quer começar a implementar diretrizes ecologicamente corretas e sustentáveis na sua empresa? Conheça nosso serviço de Gestão de Frotas, que conta com profissionais capacitados para desenvolver estratégias eficientes e implementação de boas práticas no seu negócio. E, claro, leia nosso último artigo sobre segurança no trânsito.​​

​​